• Novs sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste

Desenvolvimento Urbano

15/05/2017 17:20

Agentes de saúde no Minha Casa, Minha Vida

Agentes de saúde de Salvador querem ser inseridos no Programa Minha Casa, Minha Vida, como forma de reduzir o déficit habitacional entre a categoria. Na capital são cerca de 4 mil agentes.
Reunião neste sentido foi realizada na manhã desta segunda-feira (15), com as presenças do secretário de Desenvolvimento Urbano, Fernando Torres; do deputado Zé Neto; do superintendente de Habitação, Gabriel Nunes; da Conder, e da diretoria da Associação dos Agentes de Saúde da Bahia.
Um levantamento recente apresentado pela associação dos agentes de saúde revela que 70 por centos dos 4 mil profissionais que atuam em Salvador não têm moradia própria.
“Esse número por si só já se justificaria a inserção desses profissionais em um dos programas do Minha Casa, Minha Vida. Na Bahia, somos cerca de 40 mil”, disse o presidente da associação, Ivando Antunes.

HABITAÇÃO
Durante a reunião, a associação apresentou ofício com o pedido de inserção no programa Minha Casa, Minha Vida, além de apresentar a localização de um provável empreendimento.
O superintendente de Habitação, Gabriel Nunes, explanou sobre a estrutura do Minha Casa, Minha Vida, apresentando as várias diretrizes do programa de habitação nacional.
“Vamos ampliar essa discussão com nossos técnicos, buscando uma solução para esse déficit habitacional”, disse Gabriel Nunes.
O secretário Fernando Torres demonstrou preocupação com a situação dos agentes de saúde. “A Sedur, através da Superintendência de Habitação, vai voltar a se reunir com a categoria na busca de uma solução”, afirmou.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.