• Novs sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste

Desenvolvimento Urbano

16/05/2017 12:10

Delimitação de bairros em Salvador

O trabalho de delimitação dos bairros de Salvador resultou de um esforço conjunto entre a Universidade Federal da Bahia/Escola de Administração, o Governo de Estado da Bahia (Conder, Sema, Inema, Embasa,) além do Irdeb, IBGE, PMS e Fundação Onda Azul, executado através de um convênio de cooperação técnica.
O estudo também contou a participação das lideranças comunitárias que representaram 2.130 entidades da sociedade civil, e instituições públicas e privadas que deram apoio na mobilização e realização das reuniões no período de 02 anos. Nesse período ocorreram extensas discussões sobre os limites dos bairros a partir do sentido de pertencimento, tendo como referência às noções de identidade de seus moradores.

Feito em parceria e de extensa participação social, o trabalho resultou na delimitação de 160 bairros, distribuídos em 12 bacias hidrográficas e 09 bacias de drenagem, além das três ilhas e demais ilhotas pertencentes ao município de Salvador.

O Estado, através da Conder, disponibilizou os meios necessários para a realização da pesquisa de campo, além da fundamental participação do INFORMS, cuja expertise em georeferenciamento e sistemas de informação, trabalhou na montagem do mapeamento dos bairros e localidades resultantes dessa pesquisa.

Os órgãos estaduais, através da Sema/Inema e Embasa, tiveram papel importante com a disponibilização do acervo de dados e informações técnicas que subsidiaram a delimitação das bacias hidrográficas e de drenagem.
O trabalho sobre a delimitação dos bairros de Salvador será lançado por um projeto de lei municipal que será encaminhado a Câmara de Vereadores, no próximo mês de junho, para apreciação e votação.
A partir dessa referência o município de Salvador poderá construir uma base única de informação, que futuramente servirá para a gestão do espaço urbano municipal, além de subsidiar diversos estudos, inclusive como base para a contagem do censo do IBGE, dentre outras utilidades institucionais.

O resultado dessa discussão de delimitação dos bairros, entre os anos de 2007 à 2010, foi lançamento o livro “ O Caminho das Águas em Salvador- Bacias Hidrográficas, Bairros e Fontes”.
“Esse trabalho implicou em um rico exercício de discussão teórica sobre os desafios da complexa relação entre sociedade e natureza, entre identidade, território e águas. Sua principal motivação foi à possibilidade de associação entre saberes e práticas espraiadas na Universidade, nas instituições governamentais e na cidade, enfim, foi a possibilidade de construção de saberes e conhecimentos que possam contribuir para a melhoria do ambiente urbano e fundamentar uma gestão democrática das águas na cidade do Salvador e no Estado da Bahia.” Ref. Livro Caminho das Águas – apresentação.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.