• Sei Bahia

Mobilidade Urbana

07/06/2018 17:20

Audiência Pública discute Linhas Vermelha e Azul na ALBA

Representantes da sociedade civil, do Governo do Estado e do legislativo baiano discutiram, nesta quinta-feira, o Plano Estadual de Mobilidade Urbana, na audiência pública “Linhas Azul e Vermelha: corredores transversais de transporte em Salvador”, realizada na Assembleia Legislativa do Estado. Coordenada pela deputada Maria Del Carmen, a audiência abriu espaço para apresentação de detalhes da obra, o que foi feito pela superintendente de Mobilidade da Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Bahia, Grace Gomes, e engenheiros técnicos da Conder.

Grace destacou os estudos feitos na elaboração do Plano Estadual de Mobilidade Urbana para a Região Metropolitana de Salvador e o entendimento de que se fazia necessário ligar os quatro vetores da cidade, as avenidas da Orla, Paralela, BR-324 e Suburbana, através de corredores transversais. “Os corredores foram elaborados analisando diferentes situações das regiões e seguindo as normas da Política Nacional de Mobilidade, com ciclovias, calçadas, e estruturas para transporte de massa. Os corredores estão preparados para receber equipamentos como o BRT, por exemplo, se assim for do entendimento do poder Municipal, ao fim da obra”, disse Grace. A superintendente ainda destacou que atualmente os repasses do Governo Federal para a realização da obra estão atrasados, o que requer esforços ainda maiores do Governo Estadual, que segue tocando os corredores.

A deputada Maria Del Carmem destacou a disponibilidade do Governo do Estado em dialogar com as comunidades, com o indicativo de análises de localidades que podem se transformar em vias de acesso aos corredores transversais por parte de pedestres, em diversos bairros cortados pelas linhas Vermelha e Azul. Representantes da sociedade civil destacaram a importância da obra, sobretudo para as populações mais carentes de Salvador, que ganharão dois corredores que encurtarão distâncias dentro da capital, e ressaltaram a relevância do diálogo entre Estado e comunidades especialmente na decisão sobres as vias de acesso às Linhas Vermelha e Azul.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.