• Sei Bahia
  • RH Bahia
  • RH Bahia
  • Casa Nova
  • Prêmio Boas Práticas

Mobilidade Urbana

11/06/2019 15:00

Cinco anos após 1ª viagem, metrô se consolida e aponta para novos rumos

11 de junho de 2014. O metrô de Salvador-Lauro de Freitas era finalmente inaugurado. Antigo anseio da população baiana, o sistema metroviário se tornou realidade após passar a ser gerido pelo Governo do Estado, em 2013. Um ano depois, o sonho se tornava realidade. Nesta terça (11), o modal administrado pela CCR Metrô Bahia completa cinco anos de inaugurado. De lá pra cá, o metrô se tornou uma referência internacional e uma realidade que mudou a vida dos baianos, que assistiu em quatro anos a realização de uma das maiores obras de mobilidade urbana do Brasil nos últimos anos e uma das obras de infraestrutura mais rápidas do mundo.

De 11 de junho de 2014 até aqui, foram transportados mais de 200 milhões de passageiros. Elogios durante a Copa do Mundo, Olimpíadas 2016 e no dia a dia dos baianos. No total, mais de 700.000 viagens foram realizadas e mais de 8,5 milhões de quilômetros percorridos, que corresponde a, aproximadamente, 214 voltas no planeta Terra. Atualmente 370 mil passageiros são transportados diariamente, o que coloca a Bahia no terceiro lugar em viagens sobre trilhos no Brasil. A estação Lapa lidera o ranking das estações com o maior número de embarques diários, seguida de Pirajá e Aeroporto.

M de metrô. M de mudança

Dos sete quilômetros iniciais de 2014, o metrô possui atualmente duas linhas, 33 km, 20 estações e 8 terminais de integração com ônibus, sendo 7 deles administrados pela CCR Metrô Bahia, concessionária responsável pela implantação e operação do modal por um período de 30 anos. O sistema conta com uma frota de 40 trens modernos que tem capacidade de transportar mil passageiros por viagem. Atualmente, 35 composições estão em operação nos horários de pico. Nos dias úteis são ofertados, aproximadamente, 984.000 lugares em dia útil, número que equivale a mais de 1/3 da população total da capital baiana.

“São muitos os motivos de orgulho para o povo baiano, em possuir um dos mais modernos sistemas de transporte público do país. O cidadão passou a contar com rapidez e previsibilidade para chegar ao seu destino. Aliado ao metrô, cujas pesquisas já apontam retirar cerca de 10 mil veículos das ruas, um conjunto de obras viárias realizadas pelo Estado trouxe mais fluidez ao trânsito de Salvador e Lauro de Freitas. São mais de R$ 10 bilhões em investimentos, o maior volume aplicado na mobilidade urbana em toda história da Bahia”, diz o presidente da Companhia de Transporte da Bahia (CTB), Eduardo Copello.

A nova realidade colocou Salvador em posição de destaque, já que a cidade é uma das três capitais brasileiras a ter o modal ligando o Centro ao Aeroporto. Hoje, é possível ir do terminal aeroportuário ao centro em uma viagem de, aproximadamente, 40 minutos. A integração também pode ser feita entre as diferentes regiões da cidade diretamente com o Aeroporto Internacional de Salvador. A concessionária oferece o serviço de shuttle gratuito aos seus clientes para o trajeto Metrô – Aeroporto - Metrô.

Novos horizontes

A partir do 2º semestre deste ano, o metrô inicia sua expansão em direção a Cajazeiras. O tramo Pirajá-Águas Claras/Cajazeiras acrescentará 5 km ao sistema e contará com 2 estações: Campinas e Águas Claras/Cajazeiras, que será integrado à futura Estação Rodoviária, que estimulará um novo polo gerador de empregos na região. Além disso, o governador Rui Costa já anunciou estudos da Expansão Sul, para chegar até a Barra. Para o secretário Sérgio Brito, os estudos para ampliação certificam ainda mais a excelência do sistema.

“Os estudos demonstram o fluxo naquela região de grande densidade demográfica. É uma região que já é um polo econômico consolidado e que com a ampliação do metrô ganharia um modal de excelência e alta capacidade. A chegada do metrô nessa região será mais um passo no avanço da melhoria da mobilidade urbana da nossa capital e Região Metropolitana”, disse o secretário.

O contrato de concessão com a CCR Metrô Bahia ainda prevê uma extensão da Linha 2, que ganharia mais uma estação, após a estação Aeroporto, que seria a estação Lauro de Freitas. No entanto, para que se iniciem os estudos para implantação desta que será a segunda estação no municio de Lauro de Freitas, é necessário um gatilho, que é a manutenção da média de seis mil passageiros em horário de pico durante seis meses na estação Aeroporto.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.