• RH Bahia
  • RH Bahia
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário

Desenvolvimento Urbano

08/07/2019 07:10

Governo apresenta resultado de intervenções no entorno da Lagoa Grande, em Feira

O processo de transferência e reassentamento das 612 famílias que viviam na área de risco do entorno da Lagoa Grande, em Feira de Santana, foi apresentado nesta quinta-feira (4) pela equipe da Coordenação do Social da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (CONDER), órgão da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), durante o Encontro Trabalho Social no Saneamento Básico: Saberes e Fazeres, na Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia (UFBa).

Atendendo ao convite das instituições responsáveis pelo evento, entre elas a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES/Bahia) e o Conselho Regional de Serviço Social (CRESS), técnicos da CONDER expuseram os impactos positivos do projeto de Requalificação Urbana da Lagoa Grande, que representa um investimento de R$ 65 milhões para reassentamento das famílias, melhoria da infraestrutura urbana e recuperação ambiental da área.

A ação social está atrelada aos projetos de urbanização integrada da CONDER, por meio do Projeto Integrado de Desenvolvimento Sócio-Ambiental. Neste projeto desenvolvido em Feira de Santana, as famílias foram transferidas da Rocinha – área de risco do entorno da lagoa -, onde viviam em moradias precárias e conviviam com alagamentos e inundações constantes, para o Núcleo Habitacional Conceição, localizado a menos de dois quilômetros do espelho d´água.

“Não dá para desvincular políticas públicas de ações na área social. Na CONDER trabalhamos com a urbanização integrada, levando em conta não só os aspectos da obra propriamente dita, mas as dimensões social e ambiental”, explica Graziane Santos, coordenadora do Social da Diretoria de Habitação e Urbanização Integrada da CONDER.

De acordo com Graziane, além da ausência de infraestrutura urbana e saneamento básico, foi identificada a necessidade de melhoria nas condições sociais, ambientais e econômicas da comunidade. A equipe do Social planeja e desenvolve ações para facilitar o processo de adaptação das famílias à nova realidade.

“Foi preciso mobilizar a comunidade, estimular a sua participação em todo o processo, antes do início das obras, no decorrer da execução dos serviços e no momento da pós-ocupação, já nas novas unidades habitacionais”, explica a coordenadora, referindo-se à evolução da obra e o processo de interação com as famílias beneficiadas.

Urbanização integrada

As ações de urbanização integrada são voltadas para a melhoria da qualidade de vida de comunidades carentes, por meio da transferência das famílias que moram em áreas precárias ou de riscos para conjuntos habitacionais dotados de toda infraestrutura urbana (água, esgoto, iluminação pública, drenagem e pavimentação).

O projeto de Requalificação Urbana da Lagoa Grande está sendo desenvolvido por etapas, sendo que nas três primeiras já concluídas foram construídas as unidades habitacionais e a urbanização do entorno, com a implantação da infraestrutura urbana e equipamentos comunitários.

Atualmente, estão em curso as obras de saneamento básico para atender à população do entorno da lagoa. Essa ação integra uma série de obras complementares da quarta e última etapa do projeto. Já foram finalizadas a pavimentação de ruas adjacentes e da área de convivência, a iluminação pública e drenagem. Das sete mil ligações domiciliares do sistema de esgotamento sanitário, 50 por cento já foram realizadas.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.