• RH Bahia
  • RH Bahia
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário

Habitação

14/11/2019 10:30

Famílias de Massaranduba realizam visita à obras das suas futuras moradias

O sonho da casa própria está bem próximo de se tornar realidade para 174 famílias que viviam em situação de riscos em Massaranduba, Alagados, na Península de Itapagipe. Nesta semana, representantes da Comissão de Bairro, formada por moradores e lideranças locais, visitaram as novas unidades habitacionais em construção na própria região. A execução é da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (CONDER). Na oportunidade, eles também participaram de uma Roda de Diálogo sobre Patrimônio e Meio Ambiente com a equipe técnica da companhia.

Por cerca de 20 anos, Solange Correia Firmino viveu nas palafitas. Agora, ela aguarda a finalização da sua nova moradia. Para ela, o empreendimento desenvolvido pela CONDER, além de proporcionar uma nova infraestrutura urbana, bem diferente das condições precárias do barraco na maré, onde morava com a família, está trazendo também outros benefícios, por meio do Projeto Integrado de Desenvolvimento Sócio-Ambiental (PIDSA).

As obras de urbanização integrada da CONDER, voltadas para comunidades carentes, estão atreladas aos projetos sociais. “Inicialmente, realizamos um diagnóstico social e trabalhamos junto com a comunidade no desenvolvimento de uma série de ações, tais como oficinas e cursos voltados para a geração de emprego e renda, educação ambiental, auto estima, e oferta de serviços diretos para promoção da saúde com apoio de instituições parceiras, entre outros”, explica a assistente social da CONDER, Paula Sousa Rosas, referindo-se ao PIDSA.

As famílias cadastradas aproveitam os encontros e as atividades desenvolvidas pelas equipes do Social e de Engenharia da CONDER para tirar dúvidas sobre o novo empreendimento e a rotina que os aguarda após a entrega da nova moradia. Em Massaranduba, foi montado um Escritório de Campo, onde a comunidade beneficiada é atendida regularmente.

“Teremos um espaço onde muitas famílias irão conviver dia-a-dia e a gente sabe que é preciso um mínimo de organização para não existir conflitos. Nesta semana, estamos discutindo a questão do lixo doméstico e conservação do patrimônio que iremos receber. Nesses encontros, aproveitamos também para saber como está a construção de nossas casas e visitamos o empreendimento. Achei que a obra está avançada. Nossa última visita foi em agosto”, declara Solange Correia.

Para Dona Elza Barros, moradora da região há mais de 50 anos e integrante da Comissão de Bairro, o empreendimento está trazendo melhorias para toda a região. “Essas atividades sempre traz um tema importante para a coletividade. Quando jogamos nosso lixo na porta, na maré, por exemplo, seremos os mais prejudicados porque a poluição vem bater na nossa porta. É isso que temos que estar atentos. Estamos tendo uma oportunidade com as obras realizadas aqui, mas elas só trarão bem-estar se nos conscientizarmos que somos responsáveis por isso”.

Infraestrutura urbana

Em Massaranduba, estão sendo investidos R$11 milhões para a execução dos 29 prédios, onde serão acomodadas cada uma das famílias em unidades com dois quartos, cozinha, sala e banheiro. As obras incluem também serviços complementares de abastecimento de água, drenagem pluvial, esgotamento sanitário e pavimentação.

Em Salvador, além das 174 unidades habitacionais de Massaranduba/Alagados, já foram beneficiadas as localidades de Jardim das Mangabeiras, Nova Esperança, Nova Constituinte, Águas Claras, dentre outras. No interior do estado, vale destacar as intervenções realizadas nas comunidades de Lagoa Grande, em Feira de Santana, e Pitanguinhas, em Simões Filho.

Fonte: Ascom Conder/Tita Moura

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.