PLANO DE DESENVOLVIMENTO URBANO INTEGRADO DA REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR – PDUI-RMS

O desenvolvimento econômico, social, urbano e ambiental da Região Metropolitana será projetado para os próximos 30 anos. A construção do PDUI é uma oportunidade para que governos locais, representações da sociedade e a população desenhem o futuro desse espaço compartilhado em que vivem.

Ele é o instrumento que estabelece as diretrizes para o desenvolvimento territorial estratégico e os projetos estruturantes da região metropolitana. Junto com isso cria as estratégias para viabilização econômico-financeira e a modelagem jurídica necessária para garantir as condições legais de efetivação de projetos estruturantes e compartilhados.

A elaboração do PDUI promove a integração de ações entre os municípios, em parceria com os governos estadual e federal – um dos objetivos do Estatuto da Metrópole (Lei Federal Nº 13089/2015).

Saiba mais no Portal de Informações do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana de Salvador (PDUI-RMS) – http://pdui-rms.com.br/

POLÍTICA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO URBANO

A Política Estadual de Desenvolvimento Urbano representará a consolidação das conquistas alcançadas nos últimos anos, como o Conselho Estadual das Cidades, e deverá orientar programas, projetos, ações e investimentos governamentais no desenvolvimento urbano para alcançar os objetivos mais gerais de desenvolvimento sustentável econômico, social e ambiental do Estado da Bahia. A política do Estado que deverá balizar a interação entre os níveis federativos, de modo a direcionar, de forma coesa, ações e investimentos no desenvolvimento urbano dos municípios do Estado, estabelecendo prioridades e objetivos de curto, médio e longo prazo.

Trata-se de conceber um novo modelo de desenvolvimento, fundado no crescimento urbano socialmente e ambientalmente equilibrado e sustentável, na perspectiva de criação de um Sistema Nacional e Estadual de Desenvolvimento Urbano articulado, com atribuições definidas para cada um dos níveis da federação. Este padrão de desenvolvimento será fundado em uma visão integrada das várias políticas setoriais, que contribuem direta ou indiretamente para o desenvolvimento urbano, tais como: habitação, saneamento, transporte, mobilidade, acessibilidade, saúde, planejamento e gestão urbana, meio ambiente e patrimônio histórico, cultural e natural, buscando superar a fragmentação das ações, investimentos e políticas desta área.

ATUALIZAÇÃO E REVISÃO DO ESTUDO DA REDE URBANA DO ESTADO DA BAHIA

Após 10 anos da elaboração do Estudo da Rede Urbana da Bahia, devido às mudanças na rede de cidades baianas e ao novo estudo de Regiões de influência das cidades (IBGE, 2018), fez-se necessária sua revisão/atualização. A secretaria de desenvolvimento Urbano da Bahia- SEDUR deu inicio, a partir da assinatura do contrato n° BRA10-38979-38980-38981/2021 entre PNUD/Consórcio Rede Urbana, dia 29/07/21, a atualização e revisão do Estudo da Rede Urbana da Bahia de 2011.

A revisão esta sendo feita em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), através do Projeto BRA/16/011, que tem como objetivo gerar subsídios técnicos para apoiar o Governo da Bahia na formulação e implementação do Plano de Desenvolvimento Integrado – PDI Bahia 2035, visando tornar a economia do estado mais dinâmica, sustentável e inclusiva até 2035, em alinhamento com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

PROJETO DESENVOLVIMENTO URBANO CONTRA A COVID-19

O Projeto Desenvolvimento Urbano contra o COVID-19 tem como objetivo o estudo, a caracterização e a avaliação do quadro de espalhamento da infecção por Corona vírus pelo estado da Bahia, buscando investigar a problemática sob a perspectiva da rede de cidades e da rede de influência dos municípios do estado da Bahia.

O projeto é uma parceria com o Grupo Geocombate coordenado por professores pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e composto também por profissionais autônomos ou ligados a órgãos executivos do poder público municipal, estadual e federal. Na sua formação, abrange diversas áreas do conhecimento, tais como Geografia, Engenharia de Agrimensura e Cartográfica, Arquitetura e Urbanismo, Engenharia de Transportes, Ciência de Dados, Saúde Pública, Geologia e Economia, com ênfase em análise espacial

Saiba mais sobre o grupo GeoCombate  https://sites.google.com/view/geocombatecovid19ba