A integração física do VLT Monotrilho com o sistema de metrô de Salvador se adequará à lógica de mobilidade do Governo do Estado, para viabilizar o funcionamento dos modais em um sistema de rede, através de serviços complementares. Essa será a segunda fase de implantação do VLT Monotrilho. O projeto prevê uma ligação com quatro estações entre a região de São Joaquim, passando pela Via Expressa e fazendo a integração com o sistema metroviário no Acesso Norte. Essa ligação deve se manter adjacente aos elevados da Via Expressa, já que o traçado do VLT, que é do tipo monotrilho elevado, se dará em cima da área de vias públicas.