São três os objetivos principais da obra de macrodrenagem no Rio Jaguaribe, que é de responsabilidade da Sedur/Conder: o controle das cheias, evitando alagamentos; criar estrutura para ligação de esgotamento sanitário nas residências, evitando lançamento de esgotos no rio; e a remoção de cerca de 150 famílias de áreas de risco. As soluções foram escolhidas para causar o mínimo custo social, preservando as relações de vizinhança e moradia das comunidades ao evitar desapropriações desnecessárias. O problema de alagamento acontece ao longo de todo o rio Mangabeira e Jaguaribe. As intervenções também preservam a vegetação das margens no trecho da orla e o leito permanece sem revestimento em grande parte do trecho mais largo do rio, porém com faixa de concreto nas laterais, mostrando uma “franja” aparente acima da linha da água, o que tem como propósito garantir o escoamento e evitar o assoreamento das bordas. As intervenções mais estruturais de canalização e urbanização das margens acontecem nos trechos a montante, onde a largura não permite a mesma solução. O projeto foi defendido pelos moradores do km 17 e do Bairro da Paz (em audiência realizada em agosto de 2017). Informamos que a previsão para finalizar a obra é no segundo semestre de 2020.